Códigos de cura : a mais nova arma contra o estresse

Durante 12 anos o Dr.  Alex Loyd viajou e estudou pelos Estados Unidos e outros países na busca de uma cura completa e definitiva para a depressão profunda da sua mulher. Um dia, quando se preparava para tomar o avião em Los Angelos, depois de um seminário sobre física quântica e cura, o seu telefone tocou: sua esposa estava com uma nova crise. Tentou ajudá-la o melhor que pôde e entrou no avião. Subitamente, uma grande quantidade de informação começou a ser processada no seu cérebro. Agarrou o seu bloco-notas e começou a anotar com frenética rapidez tudo o que lhe era revelado por aquela iluminação. Alex entendeu que se tratava de uma revelação de Deus: It was like I was reading the how-to blueprint of a miraculous healing system in the body that had never been discovered  [Era como se eu estivesse a ler no corpo o mapa de um sistema de cura milagrosa que nunca tinha sido descoberto].

Foi deste modo que o Dr. Alex encontrou o sistema de cura por que tanto ansiava: sua esposa foi completamente curada em muito pouco tempo.

Posteriormente o Dr. Alex desenvolveu, aprofundou e investigou os fundamentos científicos do sistema ao qual deu a designação de Healing Codes (http://thehealingcodes.com/). A partir de 2001 passou a aplicá-lo aos seus pacientes e a divulgá-lo em seminários e conferências.

Adotamos a designação Códigos de Cura, para efeito da sua divulgação em Língua Portuguesa.

Durante um ano as aplicações terapêuticas do Dr. Alex dos Códigos de Cura tinham como alvo apenas problemas de ordem emocional e/ou espiritual. Todavia, os seus pacientes passaram a dar testemunho de que estavam sendo curados também de doenças e disfunções de natureza física, que não tinham sido sequer discutidas. E ao longo dos anos os pacientes foram apresentando resultados de exames médicos que comprovavam de forma inequívoca a cura completa de doenças de natureza orgânica.

Foi então que Alex reconheceu que os Códigos de Cura, ao removerem o stress associado a problemas  de natureza emocional e espiritual, removem também o stress do corpo, promovendo a cura não só de doenças daquela natureza, mas também doenças orgânicas. A partir de então a sua prática com os Códigos de Cura tomou um novo rumo. Em 2002 deu início à formação de médicos e outros profissionais de saúde, no sentido de introduzirem os Códigos de Cura na sua prática clínica.

Dr. Ben Johnson é outra referência importante dos Códigos de Cura. Conta que em 1996 era um homem feliz com a vida: a família, a situação financeira, a profissão, tudo estava bem; e havia tempo para pescar, caçar e fazer ski. Orgulhava-se da sua excelente prática médica na clínica internacional de investigação e tratamento do cancro que fundara em Atlanta. A sua abordagem ao problema do cancro era multifactorial e integrada, combinando métodos da medicina convencional com terapias alternativas apropriadas. Mas, apesar dos progressos registados com esta abordagem terapêutica, Johnson reconhecia que parte dos seus doentes, já livres do cancro, acabavam por morrer por não terem conseguido ultrapassar certas emoções como raiva, medo, sentimentos de desamor, culpa, falta de perdão e outros aspectos das suas vidas. Johnson procurava então uma forma de poder ajudar os seus pacientes a lidar com as questões emocionais e espirituais não resolvidas, pois disso dependeria um maior sucesso das suas terapias na cura do cancro.

É no decurso desta pesquisa que é diagnosticada a Ben Johnson a terrível doença de esclerose lateral amiotrófica (Doença de Lou Gehrig). Como médico, Johnson soube imediatamente que 80% dos doentes morrem ao fim de 5 anos de desenvolvimento dos sintomas. Ele já levava um ano de sintomas, restando-lhe apenas 4 anos de vida.

Participou então num seminário em que ouviu as explicações de Alex Loyd sobre os Códigos de Cura, tendo ficado vivamente impressionado com a filosofia e a fundamentação científica apresentadas. Ao fim de 3 meses de aplicação dos Códigos de Cura, Ben Johnson visitou o médico que lhe diagnosticara a esclerose lateral amiotrófica. O teste de diagnóstico a que se submeteu considerou-o 100% livre dos sintomas e livre da doença.

Johnson tinha assim encontrado a cura para a sua doença que, segundo a medicina convencional, o condenava à morte a muito curto prazo; e tinha igualmente encontrado a fórmula que vinha preencher a lacuna dos seus métodos terapêuticos que, do seu ponto de vista, seria a causa da morte de alguns dos seus doentes.

A partir de Outubro de 2004, Ben Johnson abandona a sua actividade de médico na clínica de que era diretor, para se dedicar a tempo inteiro aos Códigos de Cura, dedicando-se especialmente ao tratamento do cancro. Hoje o Dr. Ben Johnson é correligionário do Dr. Alex Loyd na investigação, aplicação e divulgação e ensino dos Códigos de Cura.

O que fazem os Códigos de Cura?

Segundo o Dr. Bruce Lipton (http://www.brucelipton.com/), reputado especialista em biologia celular da Stanford University Medical School, mais de 95% das doenças são causadas por stress fisiológico, que se manifesta a nível celular. Este, por sua vez, é consequência de imagens, traumas e crenças erradas sobre nós e as nossas circunstâncias. Tais imagens, traumas e crenças são construídas em resultado das nossas experiências de vida, ficando registadas no organismo sob forma de memórias celulares. São essas memórias negativas que geram o stress no interior do organismo, por via do qual o sistema neuro-imunológico se fragiliza, ficando aberto o caminho para o desenvolvimento das doenças.

Com a aplicação dos Códigos de Cura o paciente é ajudado a identificar as imagens, traumas e crenças erradas acerca de si; tais entidades são ‘dissolvidas’ e substituídas por ideias verdadeiras que libertam as células do stress. A remoção do stress celular restabelece o equilíbrio do sistema neuro-imunológico, ficando o organismo dotado da sua aptidão natural de se auto-regenerar ou seja de se curar.

Segundo Alex Loyd, os Códigos de Cura limitam-se a ativar uma função física existente no corpo que não tinha ainda sido descoberta. No Brasil o livro foi traduzido sob o título “o código da cura”, publicado pela editora best seller.

fonte: http://www.protocolosdecura.pt/historia-c-cura/

Referências bibliográficas :

1.  Loyd, A.; & Jhonson, B. (2013). O código da cura. Rio de Janeiro : Best Seller.

2. Loyd, A.; & Jhonson, B. (2011). The Healing Code. London: Hodder & Stoughton.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Corpo com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s