Conheça três alimentos que aceleram o envelhecimento

Você come alimentos prejudiciais que envelhecem seu corpo mais rápido todo dia? Eles são comercializados de forma equivocada como “saudáveis” por grandes empresas alimentícias, com interesses puramente comerciais. Evite ou reduza estas comidas e baixe a sua idade biológica: fique até uma década mais jovem do que sua idade cronológica, aquela registrada na sua certidão de nascimento. Devido a reações bioquímicas que ocorrem em seu corpo com cada tipo de comida que você ingere diariamente, alguns alimentos envelhecem você mais rápido, enquanto outros alimentos ajudam na luta contra o envelhecimento biológico. Comer os alimentos errados regularmente, todo dia, ano após ano, pode fazer você se sentir bem mais velho do que sua idade real. Comer os alimentos certos, ao longo do tempo, contribui para a saúde, longevidade e bem-estar.

O que envelhece você?
O envelhecimento acontece quando reações bioquímicas se processam de forma errada. Há quatro processos principais, os quatro pilares do envelhecimento, que se passam dentro do seu corpo e que têm um grande impacto na ocorrência de doenças e na taxa de envelhecimento: glicação, inflamação, oxidação e submetilação. Quando se fala de envelhecimento, nós o associamos às rugas e manchas na pele, ao cabelo grisalho, à perda de tônus muscular, mas o que ocorre do lado de fora e é visível, também acontece internamente de forma mais dramática, e isto você não pode ver, como a função diminuída e o encolhimento de seus órgãos, os ossos e as articulações desgastados, artérias entupidas e endurecidas, uma capacidade imunológica reduzida.

Os quatro pilares do envelhecimento – um pouco de bioquímica
A glicação é basicamente a caramelização das proteínas em seu corpo (você já caramelizou açúcar na panela? pois é igualzinho), elas ficam grudentas, coladas e endurecidas por este processo degenerativo, que produz substâncias chamadas produtos finais da glicação avançada (AGEs ou Advanced Glycation End Products). Estes compostos danosos aceleram a velocidade do processo de envelhecimento, incluindo danos em longo prazo aos seus órgãos, cérebro, articulações, e claro, também são os responsáveis pelas rugas na pele. E o que aumenta a produção de AGEs no corpo? Níveis altos de açúcar (glicose) no sangue ao longo do tempo elevam drasticamente a produção de AGEs.

A inflamação (do latim inflammare, que significa fogo) é um processo natural do sistema imunológico. A inflamação aguda acontece quando somos atacados por agentes patogênicos, ela é a nossa principal defesa contra bactérias, parasitas, vírus e toxinas. Mas quando a causa do problema não passa, como uma dieta e estilo de vida desregrados, ou infecções ocultas, ou até mesmo stress contínuo, a inflamação se torna crônica. Em vez de nos ajudar a lutar contra a doença, a inflamação torna-se um processo maligno que danifica implacavelmente os nossos tecidos e órgãos. É quase irreversível. A inflamação crônica é um péssimo estado, que em última análise, pode nos envelhecer e matar mais rápido. E você sabe o que? Mais de 80% do nosso sistema imunológico está no intestino. Quase todas as doenças modernas de envelhecimento e deterioração são inflamatórias por natureza: diabetes, artrite, ataques cardíacos, acidente vascular cerebral, Alzheimer, doença de Parkinson e mais… Os processos inflamatórios começam como fogo (inflammare) nos intestinos.

A oxidação produz radicais livres, que são moléculas derivadas do oxigênio, altamente instáveis, reativas e destrutivas, que podem causar extensos danos ao corpo, levando ao aparecimento de doenças como o câncer (por dano ao DNA celular), alterações degenerativas como artrite e artrose, envelhecimento cutâneo precoce, desgaste de artérias (arteriosclerose) propiciando a formação de coágulos sanguíneos e doenças cardíacas, dentre outras patologias. Para exemplificar a ação dos radicais livres, uma barra de ferro exposta à ação do tempo (sol, chuva e vento) começa a sofrer um processo de oxidação, enferruja, se torna irregular e acaba em um processo de corrosão – é mais ou menos o que ocorre com as nossas células, mais exatamente com a membrana que as envolve. Os radicais livres ocorrem por fatores endógenos (são produzidos pelo nosso metabolismo normal, são um subproduto da atividade celular e da oxidação de gorduras) ou por fatores exógenos (fumaça de cigarro, metais radioativos, monóxido de carbono do escapamento de carros, stress prolongado, exercício intenso, excesso de açúcar e gordura trans na alimentação).

Quando ocorre a submetilação isto significa que o seu corpo não está funcionando em um nível ideal, o que se traduz em diversos problemas de saúde e aceleração do processo de envelhecimento. Em termos simples a metilação é um processo em que uma estrutura química chamada metil é adicionada aos vários constituintes de proteínas diversas, do DNA celular e de outras moléculas. A metilação é necessária para manter o corpo em boas condições de funcionamento e reparação. Sem metilação você morreria em poucos dias. A metilação está envolvida em quase toda reação bioquímica em seu corpo, ela é essencial para manter o DNA íntegro e ocorre bilhões de vezes por segundo em suas células. Para dar apenas alguns exemplos, na submetilação há uma maior vulnerabilidade a ataques de vírus e bactérias, reações alérgicas diversas, problemas intestinais, inflamação, redução da produção de energia, propensão ao câncer, degeneração cerebral (Alzheimer), doenças de pele, alterações na função tireoidiana.

Alimento número 1 que envelhece você mais rápido: trigo e derivados.
Não importa se é refinado ou integral, considerado um alimento saudável, o trigo acelera o processo de envelhecimento no seu corpo. Existe muito marketing em campanhas que querem que você acredite que o trigo é bom para você, mas não é bem assim. O fato é que este cereal contém um tipo especial de carboidrato chamado amilopectina-A, que quando ingerido faz um pico de glicemia (açúcar no sangue) maior do que o açúcar branco puro.

Como foi dito acima, quanto mais altos os níveis de glicemia média ao longo do tempo, mais AGEs (caramelização) formam-se dentro do seu corpo, o que faz você envelhecer mais rápido. Além disso, o trigo contem glúten e você provavelmente já ouviu falar sobre os efeitos prejudiciais desta proteína no corpo e na saúde – o glúten causa inflamação. E se você gosta do pão bem torradinho, abra o olho, pois o calor excessivo produz substâncias químicas cancerígenas chamadas acrilamidas que se formam na porção queimada de pães, torradas, bolos, etc. As acrilamidas são oxidantes e contribuem para o envelhecimento acelerado.

Alimento número 2 que envelhece você mais rápido: açúcar, doces e refrigerantes.
O açúcar faz parte integrante do processo de caramelização das proteínas do corpo (produção de AGEs). Há uma relação direta entre o envelhecimento e os níveis de glicemia média e picos de açúcar no sangue ao longo do tempo. Isto aumenta os produtos de glicação avançada que aceleram a idade biológica de seu corpo.
O excesso de açúcar também causa obesidade e o desenvolvimento do diabetes tipo 2.

Em vez de açúcar, procure usar um adoçante natural como Stevia no café, chá e no preparo de receitas. Pense duas vezes antes de avançar em sobremesas açucaradas, cereais açucarados, doces e outras guloseimas que contribuem para o seu envelhecimento. Dê preferência a uma fruta fresca, ou escolha comer dois pedacinhos de chocolate amargo (riquíssimo em polifenois antioxidantes). Procure reduzir a sua necessidade de doce, eduque seu paladar diminuindo gradativamente o açúcar no seu café, chá e suco.

Alimento número 3 que envelhece você mais rápido: óleos vegetais, como canola, soja, milho, etc.
Os óleos vegetais ascenderam pelo mesmo caminho em que a manteiga despencou. Diversas empresas gigantes marquetearam estes óleos e a margarina como “saudáveis”, ao mesmo tempo em que demonizaram a manteiga e outras gorduras saturadas, como os óleos de coco e dendê, e o abacate. Neste mesmo período houve um grande aumento na ocorrência de doenças cardiovasculares. Vamos voltar à bioquímica para entender como estes óleos altamente processados reagem dentro do seu corpo.

Em primeiro lugar, é bom saber que o óleo de soja, óleo de canola, óleo de milho, óleo de semente de algodão ou óleo vegetal (e eles estão em muitos alimentos processados que você come) passa por um processo de refino sob altas temperaturas e pelo uso de solventes químicos, como o hexano. Isso nos deixa com um óleo onde as gorduras insaturadas (ômegas 3, 6 e 9) sofreram um monte de oxidação e, portanto, este óleo fica muito inflamatório quando entra no seu corpo, produzindo radicais livres, danificando as membranas celulares, reduzindo a metilação, contribuindo para o rápido envelhecimento, doenças cardíacas e muitos outros problemas de saúde.

Outra questão importante é que os óleos vegetais contem grande quantidade de ácidos graxos ômega-6, o que provoca um desequilíbrio na relação ômega-3/ômega-6 no corpo, que também leva à inflamação, submetilação e oxidação. Se você quiser evitar os efeitos prejudiciais dos óleos vegetais, corte-os de sua alimentação e opte por óleos e gorduras verdadeiramente saudáveis, como o azeite de oliva, óleo de abacate, óleo de coco, óleo de palma ou dendê, e manteiga.

Autor(a): Dra. Tamara Mazaracki

fonte : http://www.newsbox.com.br

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Corpo com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s