Tratamento natural da Pressão Arterial Elevada (Hipertensão)

A pressão sanguínea é medida pela força que o sangue exerce sobre as paredes das artérias e veias, enquanto é bombeado através do corpo. A pressão arterial elevada, ou hipertensão, ocorre quando a pressão sobre os vasos sanguíneos é elevada.

A pressão sanguínea é regulada por um sistema complexo que envolve o coração, os vasos sanguíneos, o cérebro, os rins e as glândulas adrenais. Ela flutua de momento a momento, aumentando tipicamente em resposta à actividade física ou ao stress. Quando a pressão sanguínea permanece elevada, mesmo quando você está em repouso, pode danificar as artérias e órgãos delicados como o cérebro, o coração e os rins.

A hipertensão pode estar em jogo uma combinação de factores, tais como a alimentação, o estilo de vida, o stress e o tabagismo.

Os outros casos de pressão arterial elevada designam-se por hipertensão secundária, que é causada por outra doença subjacente, tais como doenças renais ou defeitos cardíacos. Certos medicamentos também podem causar hipertensão secundária, tal como descrito abaixo.

A pressão arterial elevada é conhecida como uma assassina silenciosa, pois você pode tê-la durante anos sem o saber, e de repente ter um ataque cardíaco ou um acidente vascular cerebral. A pressão arterial descontrolada também pode causar danos nos órgãos, levando ao aumento do risco de acidente vascular cerebral, ataque cardíaco e insuficiência renal. Se você tem pressão arterial elevada, é fundamental estar sob a supervisão de um médico. Não páre de tomar qualquer medicação prescrita. As estratégias delineadas neste capítulo não são entendidas como um substituto dos cuidados médicos. As abordagens de estilo de vida, tais como nutrição adequada, exercício, controlo do stress e suplementos, pode ser usadas para complementar o seu tratamento médico.

Sinais e Sintomas

• Tonturas;

• Dores de cabeça leves;

• Faces coradas;

• Hemorragias nasais;

• Sudorese;

• Distúrbios visuais.

Verifique a sua pressão arterial

Quase metade das pessoas com pressão arterial elevada não estão cientes disso, porque nos estágios iniciais da doença não existem sinais ou sintomas óbvios. A pressão arterial alta descontrolada pode aumentar significativamente o risco de doença cardíaca, derrames e lesões nos rins, por isso é importante ter a sua pressão arterial verificada regularmente, e discutir os resultados com o seu médico.

Factores de Risco

• Idade: é mais comum com a idade – os homens muitas vezes desenvolvem a doença entre os 35 e os 55 anos, e as mulheres são mais propensas a desenvolvê-la após a menopausa;

• As doenças crónicas, como o colesterol, a diabetes, as doenças renais e a apneia do sono estão associadas a um risco aumentado de pressão sanguínea elevada;

• Dieta: elevada ingestão de sódio e álcool, baixa ingestão de potássio e fibra;

• História familiar;

• Drogas ilícitas, como a cocaína e as anfetaminas;

• Falta de actividade física;

• Medicamentos (pílula anticoncepcional, medicamentos para a constipação e descongestionantes);

• Obesidade: as pessoas com um índice de massa corporal (IMC) de 30,0 ou superior são mais propensas a desenvolver pressão arterial elevada;

• Raça: é mais comum nos negros;

• Tabagismo;

• Stress.

AVANÇOS NAS PESQUISAS

Uma pesquisa com mais de 24.000 trabalhadores entre os 18 e os 64 anos descobriu que quanto mais horas as pessoas trabalhavam, mais provável era que tivessem pressão arterial elevada. As pessoas que trabalhavam mais de 51 horas por semana tinham um risco 29% maior de hipertensão arterial. Os pesquisadores associaram um maior risco para os trabalhadores com horas mais longas sem uma alimentação saudável, menos exercício, mais stress e menos sono. No Canadá, uma em cada quatro pessoas trabalham 50 horas ou mais por semana e, em 1991, uma em cada dez pessoas trabalhava o mesmo número de horas (Hypertension, 2006: 48; 744).

Recomendações dietéticas

Alimentos a incluir:

• Os peixes de água fria contêm ácidos gordos essenciais que ajudam a reduzir a pressão arterial e o risco de doença cardíaca;

• O alho e a cebola contêm antioxidantes que ajudam a baixar a pressão arterial e o colesterol;

• O chá verde contém antioxidantes que oferecem benefícios para o coração;

• Os alimentos de soja podem ajudar a baixar a pressão arterial. Incorpore o leite de soja, o tofu, a proteína de soja (faça batidos) e os grãos de soja na sua dieta;

• A stevia é um adoçante natural à base de plantas, que pode realmente ajudar a baixar a pressão arterial, de acordo com alguns estudos. Use a stevia em vez do açúcar ou dos adoçantes artificiais. Encontra-se disponível em forma líquida ou em pó para bolos e pães;

• Os cereais integrais, os legumes, as frutas, o feijão e as leguminosas contêm uma grande quantidade de fibras, juntamente com potássio, magnésio, cálcio e outros nutrientes que ajudam a reduzir a pressão arterial. A maçã, a laranja, o tomate e a banana são uma fonte particularmente boa de potássio.

Alimentos a evitar:

• A elevada ingestão de cafeína pode aumentar a pressão arterial. Limite-se a uma ou duas chávenas de café por dia. Evite os refrigerantes, pois contêm grandes quantidades de cafeína e não oferecem valor nutricional;

• Limite a ingestão de álcool a uma ou duas bebidas por dia; o vinho tinto pode oferecer algum benefício para a saúde, devido aos antioxidantes que contém, e é uma escolha melhor do que a cerveja ou as bebidas espirituosas;

• trocar o sal comum refinado pelo sal marinho (ou sal rosa do himalaia) que mantem diversos nutrientes benéficos para a nossa saúde. Esse sal é rico em minerais e não agride o nosso organismo como o sal de mesa. o teor de sódio deste sal é menor.

• A gordura saturada (carne vermelha e lacticínios) e as gorduras transformadas (alimentos fritos e lanches) pode aumentar a pressão arterial e entupir as suas artérias, aumentando o risco de doença cardíaca.

Sugestões de estilo de vida

• Não fume e evite o fumo passivo. Fumar aumenta o risco de doenças cardíacas;

• Pratique exercício fisíco regular – estabeleça como objectivo uma hora diária de actividade de intensidade moderada. Experimente fazer caminhada, ciclismo, natação ou dança;

• Mantenha um peso corporal saudável. Estar acima do peso aumenta a pressão arterial e o stress para o coração;

• Aprenda a gerir os seus níveis de stress, procurando formas de promover a calma e o relaxamento. O exercício físico regular, as técnicas de respiração e a meditação são algumas das maneiras de reduzir os efeitos do stress;

• Tem sido demonstrado em muitos estudos que a acupunctura e o yoga reduzem a pressão arterial;

• Consulte o seu médico regularmente. Verifique a sua pressão arterial e o seu colesterol e discuta os resultados com o seu médico.

Pressão Arterial Elevada (Hipertensão)

Suplementos Recomendados

Co-enzima Q10: Um antioxidante que tem sido amplamente estudado, e que se constatou que reduz a pressão arterial e o colesterol e reforça a função do coração.

Dosagem: 100 mg, duas vezes ao dia.

Óleos de Peixe: Mais de trinta estudos demonstraram que os ácidos gordos Ómega-3 presentes nos óleos de peixe podem ajudar a diminuir a pressão arterial, a reduzir a aterosclerose e a proteger contra ataques cardíacos.

Dosagem: 1 g de omega 3, três vezes ao dia (equivale a 3 capsulas de omega 3 por dia)

Alho: Ajuda a reduzir a pressão arterial e o colesterol, reduz os coágulos sanguíneos e impede a formação de placas nas artérias. A maioria das pesquisas demonstrou benefícios com o extracto de alho envelhecido (Kyolic®).

Dosagem: 600 mg, duas vezes ao dia.

O POTÁSSIO reduz a pressão arterial

Numerosos estudos têm demonstrado que o potássio pode reduzir a pressão sanguínea, mas a dose utilizada nesses estudos é bastante elevada (2.400 mg por dia). A dosagem mais elevada vendida sem prescrição é de 100 mg. Em doses elevadas, o potássio pode causar irritação gástrica, e não deve ser combinado com diuréticos limitadores de potássio, ou tomado por pessoas com doenças renais. Converse com o seu médico sobre se esta é uma boa escolha para si. O potássio encontra-se naturalmente na maçã, banana, laranja e tomate.

Suplementos Complementares

Cálcio e Magnésio: Diversos estudos demonstraram que estes minerais podem promover modestas reduções na pressão arterial. Ambos são essenciais para as contrações musculares adequadas e para a saúde dos vasos sanguíneos.

Dosagem: 800 mg de citrato cálcio e 400 mg de magnésio(aspartato, glicinato ou citrato), diariamente. Assimilar as doses divididas com as refeições.

Vitamina C: Ajuda a baixar a pressão arterial. Vários estudos têm demonstrado que a vitamina C proporciona benefícios modestos. Também ajuda o corpo a eliminar metais pesados, como o chumbo, o que pode contribuir para a pressão arterial elevada.

Dosagem: 500 mg, duas vezes ao dia.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Para melhorar a gestão da pressão arterial elevada, tenha em consideração o seguinte:

1. Aumente a ingestão de fibras, coma mais peixe, alimentos ricos em potássio, alho, soja e cebolas, e beba chá verde em vez de café.

2. Pratique exercício físico regularmente. Aponte para uma hora diária de actividade de intensidade moderada.

3. Reduza o stress. Experimente a acupunctura e o yoga.

4. Não fume.

5. Considere a toma dos suplementos de co-enzima Q10, óleo de peixes e alho.

fonte : http://www.curas-naturais.pt/curas-naturais/tratamento-natural-da-pressao-arterial-elevada-hipertensao/

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Corpo com as etiquetas . ligação permanente.

Uma resposta a Tratamento natural da Pressão Arterial Elevada (Hipertensão)

  1. miriam diz:

    muito bom o artigo de muito proveito …

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s